Veja os processos criminais a que Cunha responde na Justiça

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

17

 

O ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso nesta quarta-feira (20) após determinação do juiz federal Sérgio Moro, responde, ao todo, a nove processos criminais na Justiça sendo que, em dois deles, ele já é réu.

Cassado em setembro pelo plenário da Câmara, o peemedebista perdeu o foro privilegiado, que é o direito de ser processado e julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, os processos que tramitavam na Suprema Corte passaram a ser distribuídos às instâncias responsáveis por julgar os casos.

Dos nove processos criminais, apenas dois permaneceram no STF, por também tratarem de políticos que detêm prerrogativa de foro.

Veja, abaixo, todas as frentes de investigação criminal que tratam de Eduardo Cunha:

Paraná
- Cunha é réu em ação penal que trata de contas secretas na Suíça, supostamente abastecidas com R$ 5 milhões desviados daPetrobras, de negociação para instalação de compra de Petróleo na África.

Rio de Janeiro
- Cunha é réu em ação penal no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), no Rio de Janeiro, sob acusação de receber ao menos US$ 5 milhões em dinheiro desviado de contrato de navios-sonda da Petrobras.

Ele é réu nesta ação junto com a prefeita de Rio Bonito, Solange Almeida (PMDB), que assinou requerimentos quando era deputada os quais serviriam supostamente para pressionar pelo pagamento de propina.

- Na primeira instância da Justiça estadual do Rio de Janeiro, a atuação do ex-deputado é investigada por sua suposta atuação em esquema de corrupção em Furnas.

Rio Grande do Norte
- Eduardo Cunha é alvo de inquérito junto com o ex-deputado Henrique Eduardo Alves por suspeita de ter beneficiado o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, em votações na Câmara e em troca cobrar doações de campanha para Alves.

Distrito Federal
- Na Justiça Federal de Brasília, ele é investigado em três inquéritos. Em uma das investigações, foi acusado pelo MPF de receber propina oriunda de irregularidades no FI-FGTS, o Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

- Um segundo inquérito é relativo a supostas fraudes nas obras de Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.

- O terceiro procedimento apura se ele beneficiou o grupo BTG com emendas de medidas provisórias que tramitaram na Câmara.

Supremo Tribunal Federal
- No STF, Cunha ainda é investigado por supostamente ter mobilizado aliados para pressionar o grupo Schahin. O caso ficou no Supremo porque há envolvimento de outros deputados com mandato: Manoel Júnior e Altineu Côrtes, do PMDB; André Moura, do PSC; Arnaldo Faria de Sá, do PTB.

- Também permanece no Supremo a investigação da atuação de parte da bancada do PMDB na Câmara, entre eles o ex-deputado e seus aliados, em uma organização criminosa na Petrobras. Trata-se do inquérito-mãe da Lava Jato que foi dividido em quatro recentemente pelo STF.

FONTE: G1

Portal de eventos e noticias de Maraba e Região! Confira os melhores eventos da cidade, fotos, agenda, novidades, downloads e muito Mais!

Email:

contato@vcnoagito.com

Tel:

(94) 3323-0255

Nossas Redes